O que fazer?

e é simplesmente curioso que Sarkozy venha falar de capitalsmo com cara humana